Links Patrocinados

Posts sobre Arquitetura

Cabana de Férias

Arquitetura | 20 d Jan d 2017

Cabana para descanso em Loosdrechtse Plassen, Holanda.

De 2by4 Architects

Cabana de Férias

Cabana de Férias

Cabana de Férias - Neve

Cabana de Férias – Neve

Cabana de Férias - Dando um mergulho

Cabana de Férias – Dando um mergulho

Cabana de Férias - Vista de longe

Cabana de Férias – Vista de longe

Cabana de Férias - Interior

Cabana de Férias – Interior

Uma cabaninha na lagoa

Uma cabaninha na lagoa

Cabana de Férias - Varanda

Cabana de Férias – Varanda

Cabana de Férias - Lareira

Cabana de Férias – Lareira

Fonte

Comente! Tags:
Links Patrocinados

Jardim de inverno

Arquitetura | 11 d Apr d 2012

Jardim de inverno

Jardim de inverno

2 comentários Tags: , , ,
Links Patrocinados

Jardim interno em sala de estar

Arquitetura | 22 d Mar d 2012

Jardim interno

Jardim interno

Projeto de Daniella e Priscila de Barros. “As plantas podem deixar o ambiente mais aconchegante. Em salas de estar, por exemplo, elas deixam a decoração mais leve” – Priscila.

Foto: Divulgação

Via: O Globo

Comente! Tags: , , ,
Links Patrocinados

Crítica sobre a arquitetura moderna

Arquitetura | 06 d Jan d 2012

Há algo feio e brutal no meramente funcional, nas mesas que são simplesmente superfícies planas com pernas, feitas de plástico, nas ubíquas torres de concreto que rasgam tantas de nossas cidades do interior — o que o arquiteto modernista Le Corbusier chamou de suas “máquinas de morar”. Seu design intencionalmente mecânico exclui qualquer consideração do fator humano em seu uso e reforça o senso de alienação cujas raízes estão em toda tendência mecanicista de nossa cultura newtoniana. Artefatos que não contêm nada do fator humano (nada da consciência humana) não refletem nada de volta quando lidamos com eles. Não estão em diálogo conosco e não conseguem satisfazer nossa necessidade de autodescoberta criativa.

Retirado da página 150 de algum livro cujo nome esqueci de anotar Achei a autora: Danah Zohar no livro O Ser Quântico, Cap. 14

Comente! Tags: , ,

Cabana no alto do morro

Arquitetura | 27 d Oct d 2011

Cabana

Cabana

As fotos dessa cabana me lembraram aquela música do Armandinho: “Fazer uma cabana / no alto do morro / é tudo que eu pedi pra Jah”. Segundo o post original, esta é apenas o que o autor chama de “casa de quintal” que é um tipo de casa para hóspedes de uma propriedade maior, ou algo assim. Aqui no Brasil isso não é usual, utilizamos o conceito de Chalé para pequenas acomodações. No entanto, eis uma ideia interessante; pequena mas muito aconchegante.

Cabana reformada

Cabana reformada

Outras imagens você encontra aqui: Rise Over Run

3 comentários Tags: , , ,

Urbanismo e o futuro

Arquitetura | 04 d Oct d 2011

Urbanismo e o futuro

Urbanismo e o futuro

Estabilidade econômica, grandes eventos e investimentos em alta compõem um quadro favorável à definição de linhas para desenhar o nosso futuro urbano.

As cidades brasileiras sofreram um processo de expansão demográfica gigantesco nas últimas décadas. O país deixou de ser eminentemente agrário, como se dizia nos anos 1960. A população quase triplicou e passou a ser urbana para 85% dos brasileiros. É preciso reconhecer: foi um fantástico desempenho.

Agora, a população urbana crescerá a taxas modestas – e a das metrópoles quase nada. Não obstante, há mobilidade demográfica importante no interior de cada conglomerado, esvaziando-se algumas regiões e ocupando-se outras não infraestruturadas – com significativos danos sociais e econômicos.

Esse processo em geral é associado à desestabilização de setores produtivos importantes, como o industrial. Ele é novo na tradição urbanística do país – mas tem muitos precedentes no mundo desenvolvido.

Bons ensaios ilustram como cidades que passaram por experiências de desindustrialização e estagnação enfrentaram seus problemas. Recente livro do economista Edward Glaeser, O triunfo da cidade, chama a atenção para os caminhos bem-sucedidos que estimulam a diversidade de iniciativas empresariais em contraste com a concentração em poucos segmentos. Segundo o autor, “em geral, há forte correlação entre a presença de pequenas empresas e o crescimento posterior de uma região”.

Ocorre que a disseminação do empreendedorismo também é fortemente correlacionada com a existência de um bom ambiente. O espaço urbano de boa acessibilidade e segurança é essencial para que as pequenas iniciativas possam se desenvolver. São elas que podem fazer os desdobramentos criativos, em caminhos de ida e volta, entre os grandes produtores e o conjunto social.

Nesse sentido, recente pesquisa sobre a evolução do emprego no Rio, dirigida pelo professor Mauro Osório, aponta recuperação parcial ocorrida na última década, após tantas outras de perda da participação na economia nacional, e credita à conjunção de bons fatores e ao desenvolvimento do setor do petróleo. Contudo, alerta que outros indicadores, como o crescimento do número de estabelecimentos comerciais, apresentam desempenho muito inferior ao ocorrido nas outras capitais do Sudeste. Mostra que o “pior desempenho no Rio ocorreu em microestabelecimentos” (crescimento de 3,7% no Rio, contra 30% em São Paulo e 52% no Brasil). Para o autor, é necessário investigar causas localizadas na degradação da infraestrutura urbana e na violência.

A pesquisa indica que 70% da população carioca e 70% do emprego formal se localizam no corredor Centro/Zona Norte/Campo Grande-Santa Cruz, e o professor sugere que as políticas públicas de transporte deveriam priorizar este eixo. Em contraste, a Barra tem 5% da população e 6,5% dos empregos.

Em um contexto de inflexão para a recuperação, precisamos ter clareza sobre nossos objetivos urbanísticos e de desenvolvimento. Estamos sob a égide de propostas desenhadas na década de 1960, os planos Doxiadis e Lúcio Costa, e o PUB-Rio, dos anos 1970. Se é desejável que as cidades se estruturem através de planos duradouros, é preciso considerar que foram elaborados em contexto distinto, não apenas demográfico mas econômico, político e social. Eram tempos em que o Rio era capital federal de fato, embora de direito já estivesse transferida.

Intervenções hoje em implantação foram geradas naquela perspectiva, período em que, iniciando-se o esvaziamento e a desindustrialização da Zona Norte, paradoxalmente se propunha reimplantar o setor industrial na Zona Oeste. Assim, o projetado foi para expandir a cidade. É bem diferente de projetar para a estabilidade. Ou para situações de depressão ou de desindustrialização.

O Rio e a cidade metropolitana precisam ser desenhados para o século 21 – mas em planos espacializados, não planos palavreados. E que trabalhem com a realidade das regiões, inclusive o esvaziamento populacional que ocorre na Zona Norte e na Zona Sul – incorporando as novas dimensões urbanísticas contemporâneas, garantindo qualidade em todas as escalas, do micro ao macro, tanto dos ambientes como da produção econômica.

Nós já não temos todas as certezas dos modernistas. Hoje, nossos instrumentos de desenho são a sustentabilidade, a mistura de usos, a diversidade espacial, a mobilidade democratizada, a universalização dos serviços públicos e a integração dos assentamentos, entre outros valores que se orientam para a equidade da cidade.

A crise por que passa o Planejamento Urbano fez com que os planos ficassem desacreditados. Mas isto ocasionou também que ficássemos sem desenho – sem “desígnio”, na expressão etimológica – a orientar o nosso desejo de cidade.

Fonte: O Globo

Comente! Tags: , , , ,

Residência em antigo moinho

Arquitetura | 08 d Sep d 2011

Esta casa era originalmente um moinho. Foi completamente reformada respeitando as estruturas originais e utilizando materiais relacionados ao antigo prédio.

Residência em Moinho - Varanda interna

Residência em Moinho - Varanda interna

O mobiliário vintage misturado com peças de design contemporâneo tornam os ambientes originalmente rústicos totalmente adequados à moradia.

Residência em Moinho - Sala de estar

Residência em Moinho - Sala de estar

A suíte abaixo oferece um aconchego sem igual, que muitos ambientes “contemporâneos” não conseguem oferecer.

Residência em Moinho - Suíte

Residência em Moinho - Suíte

E a cereja do bolo desta reforma sem dúvida fica para esta espécie de piscina e espelho d´água interna, para o deleite de moradores e as sortudas visitas.

Residência em Moinho - Piscina / Espelho d´água interno

Residência em Moinho - Piscina / Espelho d´água interno

Veja várias outras fotografias da reforma no link abaixo.

Fotografias: Delikatissen

1 comentário Tags: , , , ,

5 dicas para áreas externas

Arquitetura | 11 d Aug d 2011

Pergolado de concreto e vidro

Pergolado de concreto e vidro

Aqui está uma ótima solução para integrar o ambiente externo com o ambiente interno de uma casa. Com as vidraças, esta espécie de corredor/quintal fica protegido do vento e da chuva, permitindo até mesmo a disposição de algumas obras de arte. Porém a transparência dos vidros integram o interior com este belo cenário acidentado repleto de pedras e arbustos. O pergolado de concreto quebra o excesso de luz e de calor proveniente do sol.

Bangalô

Bangalô

Pínus autoclavado e impermeabilizado desenha a armação, a cobertura e os bancos deste bangalô. Feita sob encomenda pela Thai Bungalow, a peça (2,15 x 2,15 x 2,15 m) é entregue em 60 dias.

Toldo para proteção do sol

Toldo para proteção do sol

O Modelo Box Sistema 2000, da Toldos Dias, vem com braços pantográficos de alumínio que avançam até 3 m e se recolhem numa caixa de 16 cm de altura. Pode incluir sensores (de chuva, sol e vento).

Chuveiro para área externa

Chuveiro para área externa

Duchas instaladas nos jardins e piscinas de casas de praia ficam vulneráveis aos efeitos da maresia e do tempo. “Por isso, optamos por um modelo de cobre, feito sob encomenda [pela Casa Aquino]”, diz a paisagista Silvia Camargo, referindo-se à decisão tomada com as arquitetas Lydia Garcia e Bianca Farinazzo. Para amparar o cano, Silvia criou uma armação de madeira revestida de ripas de freijó. A cada seis meses, essa estrutura é lixada e recebe stain (Osmocolor, da Montana). Seixos rolados ocultam o ralo e massageiam os pés. E a vegetação muito bem cuidada em volta completa o cenário bonito e bucólico.

Banco e rede

Banco e rede

Assinada pela paisagista paulistana Paula Magaldi, a composição do piso na lateral desta casa em Maresias, SP, é fácil de executar. Uma camada de pedriscos garante a drenagem – e evita o contato da madeira com o solo. Sobre essa base vêm os dormentes, que desenham o piso e dão graça ao espaço. Para finalizar, mais pedriscos até nivelar o terreno. “Prefira dormentes com tratamento químico em autoclave e impermeabilize a cada dois anos”, ensina Lázaro Santos, da fornecedora Fahel’s.

Fonte

2 comentários Tags: , , , , , , , ,

Casa Suntro – México

Arquitetura | 16 d Apr d 2011

Suntro House em Oaxtepec - México

Suntro House em Oaxtepec - México

Esta casa é um projeto de Carlos Rubio Martinez e está localizada em uma área residencial de Oaxtepec, México, num lugar de beleza natural excepcional. É contígua ao norte com o monte de Tepozteco e ao sul com a estrada que conduz ao Haciendas de Yautepec. O lote é orientado para o nordeste com uma vista soberba sobre a Tepozteco. A luz natural é filtrada através das dobras da casa em forma de raios que inundam os espaços mais baixos refletindo nas paredes e tetos do interior.

Veja outras fotos da casa

Comente! Tags: , , , ,

Casa em Maiorca – Espanha

Arquitetura | 01 d Apr d 2011

Casa em Maiorca - Espanha

Casa em Maiorca - Espanha

Essa é a localidade de Villa Colani na ilha espanhola de Maiorca. Esta casa, inspirada pelo famoso designer Luigi Colani, foi vendida por US$ 28 milhões no classificado eBay, depois de ter sido concluída em 2009. Sem dúvida alguma, um sonho de casa num sonho de lugar.

Casa em Maiorca - Espanha

Casa em Maiorca - Espanha

Casa em Maiorca - Espanha

Casa em Maiorca - Espanha

Veja várias outras fotos em Home Designing.

1 comentário Tags: , , , , ,
Página 1 de 512345