Links Patrocinados

Posts e imagens de Antiguidades

Decadence avec elegance – Uma crítica sobre decoração e interiores

Decoração | 10 d Nov d 2011

Ambiente decadente, mas com classe

Ambiente decadente, mas com classe

Você sabe que decoração também é comunicação. A decoração do seu lar expressa (ou deveria expressar) o que você é, ou o que você está sentindo nesse determinado momento da sua vida. Assim, o primeiro erro que se pode cometer com a decoração da sua casa estaria em querer comunicar com ela o que você sequer consegue expressar como pessoa. Invista primeiro em ser, depois em parecer.

O segundo erro que se pode cometer se deve ao fato de que todo segmento de comunicação vive em meio a ciclos de tendências e modismos. Dessa forma, esses ambientes de revistas de decoração, ditos contemporâneos, mas muito moderninhos e artificiais podem não comunicar exatamente o que você quer passar. Se é que você quer passar algo com a decoração da sua morada. Talvez você queira um sofá para apenas sentar e relaxar, e não pra mostrar o quanto você é chique.

No fundo esses ambientes comerciais servem para mostrar o que você sabe que não é, porque são tendências que logo passam. É um luxo falso e vazio que não condiz com a nossa simplicidade brasileira, uma simplicidade muito rica e autêntica, por sinal. Aquilo ali na revista não tem nada a ver com nosso estilo de vida.  Talvez você possa querer que o seu ambiente seja APENAS bem resolvido porém absolutamente discreto e verdadeiramente clássico (porque nem todo móvel clássico tem CLASSE – a classe está em ser o que se é, só isso).

Por tudo isso uma loja como a de Alex MacArthur me chama a atenção. É uma espécie de antiquário que permite resultados super autênticos como os da imagem acima. Uma simplicidade até um pouco decadente, mas absolutamente autêntica e prática. Beleza pela beleza foi certamente um dos últimos valores buscados no ambiente pois só o que conseguimos observar é a elegância da funcionalidade. São móveis de uma época ainda não contaminada pelo buzz comercial que atualmente envolve o segmento de arquitetura e interiores. Uma ótima ideia para se aplicar no Brasil, onde as pessoas ainda se iludem com os modismos que vem de fora. Como o pobre que ficou rico e se vê bobo com os luxinhos que a riqueza oferece, sem se perguntar se os ambientes que lhes são oferecidos são realmente o que querem, ou se não estão concordando – e pagando caro – por ambientes artificiais só porque todo mundo tá fazendo.

O consumidor do mercado de arquitetura e design brasileiro precisa aprender a se perguntar o que ele realmente quer, e parar de querer o que o mercado diz que ele deve querer.

Foto: Alex MacArthur

Comente! Tags: , , , , ,
Links Patrocinados

Closet

Interiores | 30 d May d 2010

Quem acha que não tem jeito para decorar pode ficar um pouco atrapalhado e inseguro para incluir peças antigas em ambientes modernos. Não é o caso da arquiteta Joy Garrido, que adora misturar o novo com o clássico num mesmo espaço. Quando foi convidada para decorar os seis ambientes da mostra Ornare, que acontece no showroom da loja do Casashopping até 10 de junho, aproveitou para dar uma bossa ao banheiro, cozinha, closet e outros espaços com objetos e móveis de antiquários. E o resultado desse trabalho são ambientes charmosos, românticos e, claro, atuais.

Recamier e cabideiro de antiquários em closet

Recamier e cabideiro de antiquários em closet

No closet, por exemplo, Joy incluiu um recamier (tipo de sofá), no centro do ambiente, que serve tanto de apoio durante o ato de vestir quanto para que os indecisos observem o que querem usar durante a escolha. Outra peça antiga que rouba a atenção é o cabideiro de madeira, assim como o tapete francês do século 18. Os objetos, todos escolhidos no antiquário Rue Jadis, foram misturados aos armários em tom clean com linhas retas da Ornare, criando uma atmosfera aconchegante.

 – Para mim foi muito prazeroso fazer a curadoria dos objetos para decorar os espaços. É um modo didático de mostrar para o cliente formas de misturar tendências e de aproveitar aqueles móveis antigos herdados da família ou objetos já em desuso. É também um estímulo ao investimento em antiquários onde há sempre bons achados para a casa – diz a arquiteta.

Design: Joy Garrido

Comente! Tags: , , , ,
Links Patrocinados

Relógio Vacheron Constantin pertencido a Marlon Brando

Arte | 13 d Sep d 2009

Relógio pertencido a Marlon Brando

Relógio pertencido a Marlon Brando

Aos aficcionados por cinema. Quanto vale o relógio acima? É um Vacheron Constantin em ouro e pertenceu a Marlon Brando, sim, aquele ator de verdade, que viveu o auge de uma hollywood que fazia filmes de verdade com maior frequência do que hoje, e foi dado por Zsa Zsa Gabor em 1954. É interessante pensar sobre o tom da mensagem dedicada ao ator. O espaço era naturalmente limitado na parte de trás do relógio, mas se não for o fato Zsa Zsa Gabor ter lhe dado o presente em uma data especial, é difícil imaginar ao certo o que dizia sobre o relacionamento entre os dois. Certamente só os dois entenderiam a mensagem. A Vacheron Constantin relógio era um relógio de luxo na época, como é agora. Está hoje a leilão e tem seu preço estimado entre US$3000 e US$ 8000.

Daqui: A Blog to Read 

Via:  Luxist

Comente! Tags: , , ,
Links Patrocinados