Links Patrocinados

Posts e imagens de Decoração de Ambientes

Como acertar na decoração

Decoração | 01 d Jul d 2013

Acertar na decoração está longe de ser uma tarefa fácil. Se para os profissionais já difícil, quem dirá para o leigo que quer meter a mão na massa 🙂

Ao decorar a casa ou algum ambiente específico, nem todo mundo pode contar com a ajuda de um designer de interiores ou de um arquiteto. Sem orientação profissional, o faça você mesmo na decoração pode acabar um fiasco. Isso porque combinar peças de mobiliário essenciais com elementos decorativos, de forma que tudo fique bonito, prático, confortável e com a personalidade dos moradores não é nada fácil.

Para facilitar essa tarefa difícil – mas não impossível – convidamos a arquiteta Alessandra Sorrentino Neira para listar os principais erros cometidos pelas pessoas na hora da decoração. Veja quais são e fuja deles:

1 – Esquecer a intenção da decoração: Muitas pessoas não conseguem definir o que querem, de fato, para um ambiente. Às vezes, o casal não consegue chegar a um acordo e cada um imagina uma coisa. Na hora de decorar, eles saem fazendo um pouco do que cada um quer, e, no final, parece que uma peça do ambiente “não conhece” a outra. Ao definir a intenção, já se tem meio caminho andado, aí é só seguir a ideia para montar o ambiente.

2- Muitos detalhes: Outro erro comum é achar que quanto mais detalhes, mais a decoração estará elaborada. Quase sempre isso não funciona: o ambiente sobrecarregado de detalhes vira um local cansativo e disperso, onde não temos uma atenção fixada.

3- Mistura de cores e estampas: A mistura de tecidos coloridos e estampados também aumenta a chance de erro. Embora haja muita liberdade hoje na decoração, é preciso misturar harmonicamente as cores, formas, estilos e épocas. Os elementos não devem ser misturados aleatoriamente, e, por isso, a necessidade de referência, seja do arquiteto ou da própria pessoa que se arrisca a decorar.

4- Tamanho do mobiliário: Cada ambiente pede um tamanho proporcional para o mobiliário que irá atendê-lo. Antigamente, era muito comum salas enormes com sofás pequenos. Isso não ocorre tanto hoje, mas em compensação, tem sido cada vez mais comum as salas pequenas com sofás grandes. É preciso ajustar o tamanho do mobiliário ao tamanho do ambiente.

5- Tamanho da TV: As televisões têm uma distância mínima necessária para se conseguir aproveitar a definição da tela. É comum pessoas com salas pequenas e enormes televisores. Isso é um erro na decoração. Fique atento à especificação técnica do fabricante.

6- Não perceber suas necessidades: Um dos erros mais graves é não perceber as reais necessidades da família ao decorar. Muitas vezes a família compra um sofá claro, igual ao que viu na revista, mas se esquece das três crianças da casa. É preciso que a escolha na decoração possa ser vivenciada com tranquilidade posteriormente, senão isso gera um problema para a família.

7- Escolha errada da cor: Escolher uma cor para a parede é um risco constante. A cor precisa ser harmônica com o entorno, com tudo o que pode interferir e interagir com ela, e, ainda, tem que ser específica para os principais usuários do local. Um exemplo de mau uso da cor: a família pinta o quarto do bebê com cores fortes, e depois não sabe por que o bebê é inquieto. Para cada ambiente deve-se buscar a cor ideal.

8- Iluminação: Outro erro comum. Cada tipo de lâmpada deve ser usada de uma forma diferente. Algumas alteram as cores de tudo. Ao formar um ambiente é importante que se pense com calma sobre a iluminação, para atingir o objetivo esperado.

Fonte desconhecida

Comente! Tags: , , , ,
Links Patrocinados

Como decorar um apartamento alugado

Decoração | 24 d Jun d 2011

A maioria das dicas de reforma e decoração são mais destinadas a quem mora em casa própria. Para essas pessoas, todas as melhorias no imóvel agregam valor ao mesmo e dessa forma não se gasta dinheiro à toa.

Mas se você está procurando um apartamento para alugar e gostaria de deixá-lo mais com a sua cara, há várias dicas muito simples que ajudam e muito a conseguir aquele tom mais pessoal ao seu lar.

De forma geral, em apartamentos alugados você não poderá realizar mudanças estruturais ou muito radicais, pois podem custar muito caro e o proprietário provavelmente também não vai concordar. Antes de mais nada, verifique se não existem cláusulas restritivas no contrato de locação como furar, demolir ou mudar as cores do imóvel.

Uma dica fundamental é fotografar o apartamento inteiro antes de realizar qualquer mudança. Desse modo você terá uma referência para caso venha a se deparar com exigências do proprietário para que deixe o imóvel como estava assim que o alugou.

É bom lembrar que toda decoração deve ser reversível, pois na hora de devolver o imóvel tudo deve ficar de acordo com o que foi antecipadamente estipulado no contrato.

Dessa forma, para o caso de apartamentos alugados, vale mais a pena trabalhar boas peças de mobiliário, tapetes, luminárias, objetos de decoração, enfim, coisas que você poderá levar junto quando tiver que entregar o apartamento ao se mudar de novo.

Aconchego através da simplicidade

Aconchego através da simplicidade

Luz

As luminárias de apartamentos alugados sempre são simples e sem graça. Nesse caso, vale a pena trocá-las. O resultado sempre surpreende. E você ainda pode levá-las embora quando tiver que entregar o imóvel.

E fique atento(a) quanto à intensidade luminosa. Lâmpadas mais fracas costumam deixar o ambiente mais acolhedor e ainda economizam na conta de luz.

Branco e a luminosidade dos ambientes

Branco e a luminosidade dos ambientes

Cores

Cores são um tema muito pessoal, e tem a vantagem de poder ser alterada sempre que se quiser. Use cores que lhe agradem para deixar os ambientes com a sua cara. Branco contribui para a luminosidade do ambiente, tons pastéis deixam-no mais acolhedor e tons fortes servem para impactar. Tons fortes costumam dar um bom resultado quando utilizados em uma única parede rodeada por outras paredes em tons suaves.

Luz e cores, muitas cores

Luz e cores, muitas cores

Paredes

Paredes com revestimento de gosto duvidoso são um problema. Especialmente quando o proprietário morava antes no imóvel e o aplicou com todo o capricho do mundo. Ele tem apego sentimental à “obra de arte” e não vai deixar você removê-la. Para contornar esse problema, uma parede de drywall para escondê-las pode ser a solução, bem como detalhes com papel de parede ou quadros. Caso não possa furar paredes,  coloque-os sobre prateleiras, aparadores e outros móveis. Cortinas e tapetes são ótimas dicas para esconder os pontos negativos do ambiente.

Mobiliário

Boas peças de mobiliário têm o poder de esconder acabamentos precários e enriquecer o ambiente. Elas captam a atenção das pessoas. Não é porque seu piso é feio que o sofá também precisa ser. Aliás, se seu piso for feio ou antiquado, compre um grande tapete e esconda-o ao máximo. Trocar armários velhos também faz bem a qualquer imóvel. Compre almofadas e utilize luminárias de chão e abajures para criar climas diferenciados – intimista, aconchegante, de festa, etc.

Aconchego a baixíssimo custo

Aconchego a baixíssimo custo

Jardins e varandas

Se o imóvel alugado for uma casa com jardins ou varandas e pátios externos, use e abuse de vasos e plantas. Depois do vencimento do contrato, basta colocá-los no caminhão de mudança. Vasos com vegetação agregam mais vida e frescor aos ambientes, desde que observados a iluminação, ventilação, insolação, para suas plantas não secarem na primeira semana 😉 Compre um vaso para pôr sobre a mesa de jantar e coloque flores toda semana. Elas conferem um toque de vida e beleza ao nosso dia-a-dia.

Banheiros e Cozinhas

Geralmente, o que está pior em um imóvel são as áreas molhadas. Revestimentos de banheiros e cozinhas antigos tendem a ser um desastre. Pintar azulejos (com uma tinta especial para esta finalidade) pode não ser uma má ideia. Converse com seu locador. Se você estiver a fim de se empenhar, pode tentar negociar com ele a troca dos pisos descontando o valor da obra nos alugueis. Se ele for esperto, vai aceitar, porque a renovação dos acabamentos cerâmicos valoriza bastante o imóvel. Outra dica boa é a troca do vidro do box. Deixa o banheiro novo com pouco dinheiro. E se você ainda quiser levar embora, é só desparafusar.

Enfim…

Para decorar um apartamento alugado, itens reversíveis como pintura, papéis de parede e adesivos, bem como itens removíveis como quadros, vasos, plantas, luminárias, almofadas, mantas, cortinas, tapetes e livros e objetos decorativos são dicas de decoração simples, fáceis e baratas. São dicas de decoração que vão deixar o seu apartamento, mesmo que alugado, com a sua cara. Vale a pena pensar nisso tudo e transformar o seu dia-a-dia deixando o astral do seu lar lá em cima 😉

Se você é proprietário de um apartamento para alugar, use acabamentos, cores e móveis neutros, evite inventar modas já que o gosto dos inquilinos pode (e certamente não é) o mesmo que o seu, e faça reparos periódicos para não deixar o imóvel caído. Banheiros e cozinha devem ser reformados a cada 20 anos, no máximo. Um piso de madeira precisa de raspagem e tratamento a cada cinco anos. Deixando tudo em ordem, o valor do aluguel aumenta e você ainda zela pelo seu patrimônio.

Comente! Tags: , , , , , ,
Links Patrocinados

Decoração romântica para suítes

Decoração | 16 d Feb d 2011

Abaixo, três sugestões de decoração romântica para a sua suíte. Todas muito elegantes, sem cair ( muito 🙂 ) para o brega, a não ser com as flores, para o que, conhenhamos, seja inevitável utilizar para caracterizar um ambiente romântico. Mas é sempre bom encontrar uma flor embelezando nosso caminho 😉

Decoração romântica para suítes

Decoração romântica para suítes

Decoração romântica para suítes

Decoração romântica para suítes

Decoração romântica para suítes

Decoração romântica para suítes

Imagens: HomeDesigning

Comente! Tags: , , , , , , , , , ,
Links Patrocinados

Terraços e varandas

Arquitetura | 15 d Feb d 2011

A personalidade de cada casa é fortemente influenciada pela sua relação com o exterior. No caso de grandes projetos residenciais, esta ligação interior / exterior é fácil de realizar, especialmente se houver um jardim envolvido. Mas o que se pode fazer quando confrontado com um espaço limitado? Uma solução para este problema seria arranjar um espaço ao ar livre que poderia servir como relaxamento e que estaria em contato forte com o resto do projeto da casa. Abaixo, algumas opções muito atraentes de terraços e varandas para lhe inpirar em seus projetos:

Terraços e varandas - Pedrinhas nas alturas? Sim, por que não???

Terraços e varandas - Pedrinhas nas alturas? Sim, por que não???

Terraços e varandas - Guarda-sol tornando tudo mais charmoso

Terraços e varandas - Guarda-sol tornando tudo mais charmoso

Terraços e varandas - Plantas, madeira e almofadas

Terraços e varandas - Plantas, madeira e almofadas

Terraços e varandas - Vista urbana

Terraços e varandas - Vista urbana

Terraços e varandas - Ares românticos

Terraços e varandas - Ares românticos

Terraços e varandas - Ah o astral de um terraço à beira mar

Terraços e varandas - Ah o astral de um terraço à beira mar

Veja várias outras idéias de terraços e varandas em: FresHome

Comente! Tags: , , , , , ,

Dicas de decoração básica

Decoração | 10 d Aug d 2010

É na hora de finalizar um ambiente com os detalhes decorativos que surgem as mais diversas e inesperadas dúvidas quanto a estilos, cores, tons, iluminação e outros detalhes. A decoração é uma das partes mais peculiares de obras e reformas, porque a funcionalidade deve ser prioridade sempre. De pouco adiante um ambiente lindo e maravilhoso que mais atrapalha do que ajuda a rotina das pessoas que o habitam.

Espaços

Primeiramente, você deve dispôr os móveis de forma que não fiquem “grudados” um ao outro, deixando-os, cada qual ocupando espaços distintos. Do ponto de vista do design de interiores, móveis não são meros utilitários. São na verdade peças com identidade, as quais devem ter cada qual o seu devido espaço, não só para uma utilização mais facilitada dos mesmos devido à liberdade em seu arredor, como para uma adequada apreciação por parte de quem os observa. Leva-se em conta também a harmonia que deve oferecer em meio ao conjunto em que se encontra. É como um texto numa página. Você não deixa margens em volta do texto para este ficar mais compreensível? Todo designer gráfico sabe que o espaço em branco diz tanto em relação ao resultado final quanto os próprios caracteres gráficos e tipográficos. Com base nesta dica, você já observará que o tamanho cada vez menor dos imóveis atuais impede o correto posicionamento de móveis mais sofisticados.

Cuide com as luzes

Os ambientes devem estar cada qual com sua luminária de teto devidamente posicionada. O da sala de jantar em especial deve ester preferencialmente sobre o centro da mesa.  Lâmpadas fluorescentes costumam desprover os ambientes de suas cores autênticas, tornando tudo um tanto pálido e frio. , se for usá-las, use as halógenas ou dicróicas amarelas ou de cores mais fracas para deixar o ambiente mais agradável

Estilos

Usar móveis que representam estilos diferentes, como por exemplo, contemporâneo e rústico, pode surtir efeitos que vão desde os mais harmônicos até os mais incompatíveis. A dica é que os móveis tenham algo a ver, seja uma cor, um detalhe na forma, enfim. É como combinar roupas, algo deve haver de comum entre as peças, seja o estilo, seja as cores, enfim.

Detalhes

Use e abuse de quadros, almofadas, tapetes e cortinas. Nada deixa os ambientes mais aconchegantes e agradáveis quanto esses itens. Evidentemente sem exageros, procurando relacionar algo entre eles, sejam formas, padrões de estampa, cores, etc.

Comente! Tags: , , , ,

Como se tornar um decorador

Decoração | 15 d Jul d 2010

A carreira de Decorador

Passamos grande parte da vida entre quatro paredes. Em parte, isso explica por que a carreira de decorador está se firmando no país, com profissionais cada vez mais gabaritados. “Quando comecei, trinta anos atrás, não havia formação especializada. Agora temos no mercado gente competente, vinda dos cursos de Arquitetura e de Decoração“, afirma o decorador paulista Sérgio de Oliveira.

“Trabalhamos para que o homem viva em ambientes mais funcionais e agradáveis”, diz Jane Monteiro Franco, coordenadora do Curso de Decoração da Uemg, em Minas Gerais. Segundo ela, o grande desafio é decorar um ambiente respeitando os desejos, o perfil e a disponibilidade financeira do cliente. Ou seja, na vida real, é raro o decorador poder criar livremente. “Não adianta fazer uma casa com o que existe de mais moderno em móveis, objetos, cores e iluminação se os donos dela têm um estilo conservador”, explica.

Nessa profissão, além de desenvolver projetos, você vai coordenar equipes de profissionais, como marceneiros, pintores e eletricistas, que transformarão suas idéias em realidade. No dia-a-dia, a supervisão do trabalho da equipe vai se somar a uma rotina de trabalho puxada, em que jornadas de dez horas são comuns. “A parte mais exaustiva é a época em que executamos um projeto”, conta Martha Vidal, decoradora de São Paulo. “Mas vale a pena. A grande recompensa está nas duas pontas do processo: a criação do projeto e a entrega do trabalho.”

O mercado de trabalho da Decoração

A valorização da aparência das casas e o barateamento dos projetos de decoração fizeram com que o trabalho desse profissional se expandisse entre a classe média. Crescem as oportunidades em adaptação de móveis e espaços: o decorador é capaz de criar ambientes funcionais nos pequenos apartamentos das grandes cidades. Outro nicho são as empresas da área de decoração, em que o profissional ajuda o cliente a escolher os móveis. “Também há potencial na decoração de áreas comerciais, como para grandes empresas”, completa Martha Vidal.

Salário médio inicial: R$ 758,00
Em alta: Decoração comercial.

O curso de Decorador

Os dois primeiros anos são tomados por matérias como estética, história da arte e história do mobiliário. A partir do terceiro, aumenta a carga horária de aulas de projetos em composição de interiores e exteriores (decoração e jardinagem), de perspectiva, desenho artístico e desenho arquitetônico técnico.

Duração média: quatro anos

Fonte: Guia Abril do Estudante

Veja também: Design – Guia Abril do Estudante

8 comentários Tags: , , , , , , ,